04/01/2017

Adeus 2016. Olá 2017.

Será que ainda venho a tempo de vos desejar um Feliz Ano Novo? De fazer os balanços de 2016? Eu nem sou pessoa de resoluções ou de criar expectativas em relação a nada, mas o ano passado ao contrário do que é habitual (como disse aqui), iniciei o ano com uma lista de desejos que gostaria de ver riscada. Como a maioria dos desejos não eram para mim, foi-me fácil preencher a lista dos 12. Os que foram para mim foram mais ao género de encher chouriços, de já saber o que é casa gasta, mas em alguns pontos até acabei surpreendida comigo mesma!

- Festejar o meu 30º aniversário de forma especial (Janeiro). Entrei numa nova década com mais confiança e satisfeita com o quadro geral. Foram 30 anos de vida bem vividos e cheios de boas memórias e com a ambição que daqui para a frente sejam muito melhores.

- Baptizar o pequeno (Setembro). Foi um dia duplamente especial que eu quero guardar ainda só para mim (nós). Baptizamos o novo membro desta família no dia em que celebramos 5 anos em que nós os dois iniciamos a nossa própria família, celebramos o nosso amor. Haverá data mais especial do que esta? Para nós não.

- Festejar o 1º aniversário do meu filho (Agosto). Mais um dia muito especial, num local fora do comum. Foi um dia muito bem passado na companhia de quem amamos que terminou com as luzes dos carros a iluminar o local! Temos tantas memórias giras!

- Completar o diário do 1º ano. Falta-me imprimir mais umas fotos para preencher completamente o diário - uma lembrança que ele terá, escrito com amor.

- Organizar as mil e quinhentas fotos e imprimi-las. Uma parte já está e já imprimi algumas mas ainda há tanto por fazer ... É sempre uma tarefa que fica de ano para ano, acho que preciso de uma secretária para pôr ordem nisto!

- Acabar a decoração do quarto do pequeno. Que gozo deu-me montar o ninho, ver as minhas ideias a ganharem vida. Ainda não está a 100% mas acho que nunca estará, há sempre novas ideias, tira aqui e mete ali, sei lá. Mas adoro o resultado final, é o meu espeço preferido cá de casa, ficou muito mimoso.

- Cuidar mais de mim. E lá está ele, o desejo mais batido de sempre, o 'bora lá emagrecer, o sair sempre de casa toda arranjadinha, sem um cabelo fora do sitio, blábláblá. Em Fevereiro já ninguém se lembra disto! Apesar de ficar sempre aquém das minhas expectativas, cheguei a Dezembro com algumas pessoas a dizerem que estava mais magra. Também foi o ano em que arrisquei e mudei o visual. Adeus, cabelos de Ranpuzel! Primeiro estranhei, depois entranhei. Adoro o resultado final. Apesar de já não ser tão certinha, mantenho sempre que possível os mesmos cuidados com a pele que tive na gravidez. E cuidar mais de mim também passa por me valorizar mais, aceitar-me tal e qual como sou, desejando sempre ser a melhor versão de mim mesma, e manter longe todas as energias negativas.

- Ter férias. Não tinha grandes planos, com um bebé pequeno é difícil programar coisas com algum tempo de antecedência, não vá estar doente (como aconteceu nas primeiras férias do ano que acabamos por ficar por casa), queria apenas uns dias de sossego, a três, 24h por dia. E sem grandes planos acabamos por ter umas férias maravilhosas. Conhecemos o interior alentejano e aventuramo-nos numa viagem até Roma, a três.

- Abrir uma conta poupança para o filhote. Não abri ainda uma conta, os juros a oferta é tão aliciante que uma pessoa fica baralhada!, mas juntei o valor que tinha em mente. Melhor, consegui juntar mais! Tendo em conta que este ano foi um ano de todas as desgraças (a minha primeira multa de estacionamento no inicio do ano foi um pressagio que vinha muita despesa por aí), estou bastante satisfeita com tal proeza. Poupar sempre foi importante para mim, com um filho ainda mais, fico mais descansada sabendo que já tem uma boa quantia para o seu futuro. Nunca se sabe o dia de amanhã.

- Experimentar ou conhecer algo novo. Este ano foi muito rico em novas experiências, sobretudo gastronómicas. Conhecemos novos restaurantes, novos pratos, foi um ano delicioso! Viajar a três também foi algo muito marcante, uma experiência a repetir. E a maternidade trouxe-me várias experiências/sentimentos: o primeiro dia do pai/mãe, o primeiro carnaval ... Conhecemos alguns sítios novos e assistimos ao concerto dos Il Divo, algo há muito ansiado.

- Ler mais. Vou falar baixinho para ninguém "ouvir", mas este ponto foi a grande nodoa negra deste lista. Zero. Nada. Nem um!

- Destralhar a minha vida de coisas materiais e negativas e preenchê-la de bons momentos e continuar a crescer enquanto pessoa - sobretudo no meu novo papel de mãe. Não sou pessoa de modas mas gosto do conceito minimalista que anda por aí, não serei o melhor exemplo mas tenho vindo a simplificar a minha vida, a dar mais valor ao que realmente tem valor. Será uma constante aprendizagem. Tal como crescer enquanto pessoa (e mãe), um constante work in progress.

Resoluções para 2017? O mesmo de sempre:
Metade das tristezas de 2016, e o dobro das alegrias!

Bom Ano.

4 comentários:

♥Cat disse...

Boa sorte!
Que tudo se concretize :)

Gorduchita disse...

Então que assim seja: Metade das tristezas de 2016, e o dobro das alegrias! :)

VerdezOlhos disse...

Isto é que foi um 2016 em grande. Que 2017 seja maravilhoso :)
Beijinhos

A Pimenta* disse...

Foi um ano cheio de coisas boas. Há coisas que quero ver se faço em 2017: organizar as fotos da minha filha que estão no computador mas ainda não ganharam vida em papel e tratar mais de mim. Isso sim, são objetivos que partilho contigo.

Que 2017 seja a continuação do teu grande ano em 2016