15/09/2016

Eu e o calor ...

Dou graças a Deus por ter sido uma grávida de verão de 2015. Não contava engravidar logo, logo também não contava passar os últimos meses de gravidez em pleno verão. Nunca ouvi um cenário muito animador sobre gravidas no verão - "aí o calor", "as pernas inchadas", "as noites mal dormidas", "coitadas". Face a isso, não fiquei muito animada com o cenário, também eu já me sentia uma pobre coitada a pensar que iria penar muito, nunca me dei bem com o excesso de calor por isso comecei logo a rezar ao S. Pedro para me dar um verão amigo das grávidas, pouco abrasador (para odeiozinho dos amantes do calorzão! :)). Tive sorte. Muita sorte. O São Pedro parece ter ouvido as minhas preces. Não sofri de calores, sempre dormi bem (das melhores coisas que a gravidez me deu, nem a barriga incomodava!), nem de pés inchados ... Uma maravilha.

Eu tive uma boa experiência a todos os níveis, mas no inicio só via uma única vantagem: o vestuário, é muito mais fácil adaptar a roupa de verão - mais leve, fluída e elástica - à gravidez. Nunca comprei roupa própria para grávida. E ainda bem. Cheguei a ir às compras mais para o final mas não cheguei a estrear algumas peças enquanto grávida devido ao meu internamento, mas dei uso este ano. Foi uma opção acertada.

Espero que ninguém se tenha deslumbrado com o relato da minha experiência porque pode calhar em rifa um verão como o deste ano. Como costuma-se dizer, cuidado com aquilo que desejas ... Para mim, este verão foi um horror e não estive grávida! Tensões baixas, pés inchados, noites mal dormidas, correr para a casa de banho devido às litradas de água que bebia durante o dia ... Será que os sintomas vieram atrasados? Só sei que já estou farta deste verão, deste calor infernal. Não me batam, mas eu sou pessoa de meias-estações, de temperaturas amenas. Estou feliz por estes dias mais frescos. Estou feliz pelo Outono aí à porta. Já estava cansada de esperar pelo final do dia para sair com o pequeno, mais pela fresquinha (é para rir, as noites também foram quentes!). Muito calor também não é amigo dos mais pequenos e nós evitamos expôr-nos nas horas mais criticas. Até para sair este verão não foi amigo. Já estava farta. Que venha o Outono ...


3 comentários:

Gorduchita disse...

Eu achava que ia sofrer com o calor na gravidez mas a cachopa decidiu poupar-me e nascer logo em Julho (em vez de Outubro).
Mas este Verão foi de facto muito quente. Grávida ou não, tb aprecio temperaturas mais amenas!

Anónimo disse...

Eu estive bem grávida no verão de 2013 (nasceu em Outubro) e repito a dose em 2016 (nasce em Fevereiro).
Este verão foi HORRÍVEL! Senti-me pior que no final de gravidez em 2013 (foi uma gravidez santa, nem um pezinho inchado). Agora: nariz sempre tapado, calores, peso da barriga (apesar de qb) e nem 20 semanas tenho! Para ajudar a criança ficou-se lá por baixo aos pulitos na bexiga, o irmão só andou por lá na altura do parto. A roupa serve, mas incomoda porque o bebé está na zona da cintura!

Enfim... está quase a passar, o verão, que a gravidez vai continuar pelo outono/inverno. Mas pretendo colocar a miúda na rua em Janeiro!
Apesar de tudo, repetia a dose novamente. :p

A Pimenta* disse...

tenho saudades tuas!!!