18/08/2016

Quem sim, quem não, quem nunca!

"todos os dias agradeço a quem me faz bem. todos, todos os dias. mas há dias em que agradeço, também, aos que não me fizeram assim tão bem. agradeço porque me tornaram mais forte. agradeço porque sairam do meu caminho (ou saí eu do deles) e abriram espaço para gente do bem. agradeço porque me ensinaram a distinguir quem sim, quem não e quem nunca. e agradeço porque passaram pela minha vida para deixar uma lição tão valiosa: ao meu lado só os que me fazem bem." (às 9)
É tão bom poder levar os meus sonhos avante apesar de todas as pedras (que insistem pôr) no meu caminho. Podem atrasar o meu percurso, mas nunca me param. NUNCA. Porque a turma-do-bota-abaixo nunca conta com a minha tribo-que-tudo-faz-para-me-ver-feliz. Confesso, sem ela não iria tão longe. Acho que seria vencida pelo cansaço. Por muito teimosa e persistente que uma pessoa seja - e eu sou muito! -, é difícil dar um passo em frente quando nos querem lá atrás. Porque há quem só se sinta feliz se sentir-se à frente. E nestes casos, é muito difícil não perder a luz e a fé quando a escuridão e a descrença quer invadir a tua vida para nos impedir de continuar.
Mas tenho de reconhecer que o ruído que se faz à minha volta é bom! É bom para reconhecer quem está lá para ajudar de coração de quem está lá para ajudar a atrapalhar. É bom porque muitas vezes só damos valor aos nossos lugares de paz (nos braços de quem nos quer bem) quando há barulho. Só por isso, sou muito grata porque sei que também sou muito amada.
Para quem me quer ver em baixo, haveria muito a dizer, mas não vale(m) a pena, a minha indiferença, silêncio e continuar em frente no meu caminho é a minha melhor resposta. A vida e o tempo ensinara-me isso. Para quem me quer ver e puxa-me para cima, às que enxugam as lágrimas e devolvem-me o sorriso, não há palavras que descrevam a minha enorme gratidão por vos ter na minha vida. Muito obrigada.

Estes  últimos tempos reforçaram quem sim (e sempre), quem não e quem nunca!


5 comentários:

Alex disse...

O tempo e a vida ensinam-nos quem vale a pena pertencer à nossa vida. Beijinhos

Gorduchita disse...

Às vezes é preciso acontecerem coisas menos boas, para podermos separar o trigo do joio.
Força! :)

A Pimenta* disse...

Com o tempo fui percebendo que há muitas pessoas que adoram ver-nos em baixo. A felicidade de algumas pessoas está na infelicidade dos outros. E com o tempo fui igualmente percebendo que às vezes o melhor mesmo é guardar para nós as coisas boas. E a coisa até flui melhor quando isso acontece. A vida mostrou-me que tive de me afastar de pessoas que eu julgava serem boas amigas, e desde então a coisa melhor substancialmente.

AMOR XXS disse...

Alex: Verdade, a vida e o tempo é a melhor escola de sempre!

Gorduchita: É quando abrimos bem os olhos. Mas há que agradecer sempre a quem nos quer bem ;)

A Pimenta: Verdade. Já há muito sigo essa conduto, as coisas verdadeiramente boas são guardadas a sete chaves, o que ninguém sabe, ninguém estraga :) Mas, infelizmente, há pessoas que não dão para excluir totalmente das nossas vidas. Apenas evitamos ao máximo.

Rabiscos de Amor disse...

É bem verdade... palavras que podiam ser minhas (se escrevesse assim bem :)
Ainda ontem falei nisso!
As coisas/pessoas más que nos acontecem ajudam-nos a perceber com o que (não) podemos contar!
Beijinhos