30/08/2016

1º aniversário

Um ano cheio de um novo tipo de amor. Um amor sem igual, inesgotável, crescente, dos mais bonitos que há. Daqueles amores que nos faz ir ao inferno e voltar num curto espaço de tempo e dizer: valeu a pena, passaria novamente por tudo só para estar onde estamos. Se voltasse atrás não mudaria nada da nossa história, não saiu como idealizado mas "acabou" melhor do que o esperado. Acho que acabamos por desenvolver uma relação ainda mais especial, o vinculo foi imediato e acabou por sair reforçado. E esta relação a três acabou muito mais fortalecida, trouxeste ao de cima qualidades que nós ainda não conhecíamos. E tudo o que é feito com amor só podia ter final feliz! 
A nossa história de amor não começou da melhor maneira mas nunca duvidei que Deus escreve direito por linhas tortas. Dizem que Ele só dá as batalhas mais difíceis aos seus melhores soldados e o que é certo é que vencemos esta grande prova de vida! E nós estamos muito orgulhosos de ti, meu pequeno grande guerreiro. Chegaste e venceste. Esta fase só serviu para demonstrar que és um menino cheio de garra, que veio mais cedo só para chamar à atenção e ser muito apaparicado. Não sendo uma história perfeita, mas é uma história (que me é) muito especial, de um menino ainda mais especial. E é de coração cheio que irei escrever a tua história de vida, que irás aprender que muitas vezes não importa como se começa mas sim como se acaba. Até para nascer é preciso dar a volta e tu soubeste dar a volta por cima com distinção.
Podia descrever o quanto cresceste neste último ano, mas a mãe só tem que agradecer por me teres ajudado a crescer contigo, por nos teres escolhido como teus pais. Sou muito grata por te ter na minha vida. E estou muito agradecida e orgulhosa por seres um menino despachado, chegaste  mais cedo mas não ficaste para trás em relação ao desenvolvimento de um bebé de termo (se tivesses dentro da tua idade corrigida também não fazia mal, tu lá sabes o teu ritmo). Agradeço ainda por seres um menino lindo, saudável e calmo. Todos à tua volta percebem que és uma paz de alma, feliz e simpático. Sinto-me a maior das sortudas. Depois da tempestade, tens sido o meu lugar de paz. Tenho muito a agradecer, especialmente a ti. O meu mundo é um lugar melhor desde que me fizeste tua mãe. Amo-te mais do que tudo.

19/08/2016

#2 Debaixo d'olho

Ando para comprar uma compacta há que séculos! Quando precisei renovar a minha (ainda operacional mas que passou a consumir muitas pilhas), o meu marido optou pelas gamas mais profissionais - um "trambolho" da Nikon. É claro que sobrou para mim explorar as mil e quinhentas funcionalidades (ainda não devo ter descoberto nem metade), e apesar de não estar arrependida porque passamos a ter fotos ainda mais bonitas, a verdade é que uma compacta faz(-me) falta para o dia-a-dia. Já me basta o peso da mala do bebé para andar constantemente com um "trambolho" pesado atrás de mim. [Depois de ter uma Nikon, telemóvel para mim só em último caso, não aprecio a qualidade das imagens]
Como arrastei o assunto até agora e descobri que tenho um verdadeiro peixinho dentro de água, ando a pesquisar as action cams que por sinal são bastante mais compactas! Para o ano ele já deve dar uns belos mergulhos e quero ver se escolho uma destas câmaras de aventura, ideais para transportar para qualquer lado, sobretudo para a praia/piscina.

Aceitam-se sugestões ;)

18/08/2016

Quem sim, quem não, quem nunca!

"todos os dias agradeço a quem me faz bem. todos, todos os dias. mas há dias em que agradeço, também, aos que não me fizeram assim tão bem. agradeço porque me tornaram mais forte. agradeço porque sairam do meu caminho (ou saí eu do deles) e abriram espaço para gente do bem. agradeço porque me ensinaram a distinguir quem sim, quem não e quem nunca. e agradeço porque passaram pela minha vida para deixar uma lição tão valiosa: ao meu lado só os que me fazem bem." (às 9)
É tão bom poder levar os meus sonhos avante apesar de todas as pedras (que insistem pôr) no meu caminho. Podem atrasar o meu percurso, mas nunca me param. NUNCA. Porque a turma-do-bota-abaixo nunca conta com a minha tribo-que-tudo-faz-para-me-ver-feliz. Confesso, sem ela não iria tão longe. Acho que seria vencida pelo cansaço. Por muito teimosa e persistente que uma pessoa seja - e eu sou muito! -, é difícil dar um passo em frente quando nos querem lá atrás. Porque há quem só se sinta feliz se sentir-se à frente. E nestes casos, é muito difícil não perder a luz e a fé quando a escuridão e a descrença quer invadir a tua vida para nos impedir de continuar.
Mas tenho de reconhecer que o ruído que se faz à minha volta é bom! É bom para reconhecer quem está lá para ajudar de coração de quem está lá para ajudar a atrapalhar. É bom porque muitas vezes só damos valor aos nossos lugares de paz (nos braços de quem nos quer bem) quando há barulho. Só por isso, sou muito grata porque sei que também sou muito amada.
Para quem me quer ver em baixo, haveria muito a dizer, mas não vale(m) a pena, a minha indiferença, silêncio e continuar em frente no meu caminho é a minha melhor resposta. A vida e o tempo ensinara-me isso. Para quem me quer ver e puxa-me para cima, às que enxugam as lágrimas e devolvem-me o sorriso, não há palavras que descrevam a minha enorme gratidão por vos ter na minha vida. Muito obrigada.

Estes  últimos tempos reforçaram quem sim (e sempre), quem não e quem nunca!


16/08/2016

Férias| Na praia

Tenho de confessar que não sou grande adepta de praia. Trabalhar para o bronze não é para mim, estender a toalha e ver as horas passar também não (não fazer nada cansa-me muiiittooo). É uma vergonha dizer isto, ainda para mais quando moro a poucos minutos de praias lindas, mas para mim praia só para passeio, trabalhar para o bronze é uma actividade que me é muito entediante! Pessoalmente, não me sinto nada relaxada depois de um dia de praia, mas sim maçada! Então com o pequeno ... Mas a vida deu-me um verdadeiro peixinho, detesta a areia mas adora a água! É tão bom vê-lo feliz a chapinhar, a brincar, a gargalhar. Vê-lo feliz é o suficiente para me deixar feliz; de fazer-me sair da praia só quando o sol se despede. Venho cansada mas de coração cheio.
Estas férias foram um bocado diferentes mas foram uma aposta ganha. Praia e campo, uma experiência a repetir.

08/08/2016

Férias| No campo*

*Acho que estas imagens falam por si, dos sítios bonitos que conhecemos, dos bons momentos que passamos, da paz que trazemos cá dentro. 

02/08/2016

Meu querido mês de Agosto

A data prevista para o parto (dpp) era 1 de Outubro, podendo a gravidez ir até às 42 semanas ele podia nascer até meio desse mês. É estranho mas sempre tive o pressentimento que não chegaria até ao final da gravidez, que ele viria um bocado antes das 40 semanas, mas sempre pensei que ele viesse em Setembro, um mês que me é muito querido e cheio de datas importantes. Mas não. Apesar de não ter errado o meu palpite em parir na casa das trinta semanas, ele surpreendeu tudo e todos ao nascer logo no inicio (32s) e ainda veio em Agosto :) Quis um mês só para ele! Quis ser um menino de verão!
Agosto só me traz à memória momentos difíceis, que me empurrou para camas de hospitais: a minha operação em 2014 e o nascimento prematuro do meu filho em 2015 e seu internamento até ao final do mês. Acho que posso dizer que é um mês agridoce, com a esperança que daqui para a frente seja muito mais doce! 
Era um mês que não me dizia nada mas agora é mais um que me é muito querido, afinal de contas deu-me o melhor da minha vida. Será um mês para celebrar a vida. O melhor que ela tem.