06/07/2016

A trampa é a mesma!

No mês passado tive consulta no oftalmologista, esperei 3 horas num hospital privado. Fora os meses que esperei até ter consulta (marquei em Janeiro e só tive vaga em Junho, era alguém recomendado). Já bufava por todos os lados, ainda por cima a consulta estava marcada para as 19h e a partir de uma certa hora os refeitórios lá do sítio fechavam e não tinha como aquecer a sopa do menino. Estava lá uma senhora que saiu-se com uma boa: "se fosse no público já estávamos todos a barafustar, como pagamos para ser atendido esperamos calmamente". LOL. 

Ontem foi a vez do puto, a pediatra da Maternidade não tinha referenciado nenhum oftalmologista porque não pertencia ao grupo de risco e ele sempre foi um bebé com bons estímulos, mas a nossa pediatra do privado achou melhor fazer um despiste só pelo sim e pelo não. Lá fomos nós, esperamos 2 horas! Os bebés têm prioridade, a enfermeira reforçou isso, mas o que é certo é que vi duas crianças (leia-se pais) a passar à nossa frente. Quando cheguei ao pé do médico já ia em ponto rebuçado. Disse-lhe que não estávamos de fato e gravata como o outro pai que falava com a enfermeira para pedir ao médico para ser rapidamente atendido mas que todos nós trabalhávamos e tínhamos também chegado a horas para ser atendidos a horas.

Público ou privado eu reclamo sempre. Só se livraram de uma reclamação por escrito porque revelaram-se bons profissionais, muito atenciosos. Acho graça quando falam que no privado é que é, que é lá que se encontram bons profissionais, mas o pessoal esquece-se que os médicos dos privados são os mesmos do público, e é por desdobrarem-se em dois que muitas vezes há atrasos nas consultas porque já saem  atrasados de um lado para se enfiarem no outro, como aconteceu em ambos os casos. Cheguei aos hospitais e nenhum ainda tinha chegado lá, só uma hora depois. Depois é uma bola de neve. (E nas mensagens/cartas ainda nos pedem para chegar com meia hora de antecedência para dar entrada! Fónix)

Há pouca coisa nesta vida que me tira do sério e esperar é uma delas, para além de ser uma pessoa que deve muito à paciência, considero uma falta de respeito. Ainda por cima quando há chicos-espertos armados em importantes que querem passar à nossa frente.

(Felizmente está tudo bem connosco. Bom, bom é o nosso centro de saúde, nem chegamos a aquecer o lugar na sala de espera!).

6 comentários:

VerdezOlhos disse...

Também sou assim. Perco mesmo a paciência quando me fazem esperar. Ainda mais em situações em que ninguém espera por nós se formos nós a atrasar-nos e nos dão recados para não nos atrasarmos -.-
O importante é que estão bem. Passada a seca de espera, isso é o que importa. Beijinhos

Gorduchita disse...

Já tive situações de esperas imensas em ambos os lados, e já tive situações de quase nem dar para aquecer a cadeira em ambos os lados.
Já fui bem atendida tb em ambos.
Não tenho queixas do público. Mesmo!

Camille disse...

Eu tenho mais queixas do hospital privado do que do público. Como costumo dizer, é uma questão de sorte no que toca aos profissionais de saúde que nos calham.

O importante é que está tudo bem. :)

ML disse...

Ai que eu sou como tu, detesto esperar seja público ou privado! É uma falta de respeito pelos utentes!

AMOR XXS disse...

VerdezOlhos: Verdade, o inverso já ninguém tolerava, já ninguém nos atendia se chegássemos atrasados. Mas o interessado é que tem de aguentar! Sim, o mais importante é que estamos bem e não precisamos de lá ir tão cedo :)

Gorduchita: É tudo uma questão de sorte do profissional que nós apanhamos. Tanto sou bem ou mal atendida no público como no privado, depende da "personagem" que nos atende :)

Camille: É mesmo isso, depende da sorte do que nos calha em rifa :)

ML: Mesmo. Esperar horas a fio mexe tanto com o meu sistema nervoso ... :)

Sys Arancia disse...

Também não sou fã de esperar, mas também não gosto de chegar atrasada, o que é uma chatice porque 99% das pessoas atrasam-se.
E esperar nos hospitais/centros de saúde é mil vezes pior, ainda por cima se estivermos doentes/com dores. E aquele cheiro característico não ajuda nada.
kiss na cheek