18/05/2016

Sobre a mudança de quarto ...

Lembram-se deste post? Pois é, o pequeno já soma 9 mesitos e ainda dorme no nosso quarto, pelos vistos arranjei mais uma desculpa esfarrapada altamente espectacular: "Amor, achas boa ideia muda-lo agora? Nós depois vamos de férias e ele vai ter de voltar a dormir connosco no mesmo quarto, não achas que pode baralha-lo? Não é melhor esperar para depois das férias?"

[Ps. Depois uma pessoa também lê casos de sucesso depois de um ano e pensa: "boa, também quero" Sim, vocês também têm parte da culpa ... ahahah]

4 comentários:

estrela disse...

o meu dormiu e dormiu e melgava a noite toda para irmos pro pé dele....e ele esteve até talvez mais de 1 ano no nosso quarto!!!

Xica Maria disse...

Eu era assim. Fazia-me muita impressão mudar de quarto... foi até aos 8 meses. O problema é que no nosso quarto o Diogo sentia-me. A mexer, o cheiro, etc e então acordava muito facilmente. Desde que foi para o quarto dele começou a dormir a noite toda. Desta vez vai aos 3 meses!!!! :))

Anónimo disse...

Boa tarde,
Sou seguidora do seu blogue e queria dar-lhe os parabéns pelo mesmo.
Identifico-me em algumas coisas consigo. Também decidi tomar conta do meu filho (agora com 13 meses) até aos 2/3 anos de idade, e não estou nada arrependida :)
Ao ler este seu post, senti a necessidade de partilhar consigo que o meu filho ainda dorme connosco no mesmo quarto e isso não nos incomoda absolutamente nada. Bem sei que para a independencia do meu filho esta mudança terá de ser efectuada mas por enquanto usufruo o máximo da sua companhia. Até porque nunca vi nenhum adolescente querer dormir no quarto dos pais. :)
Tudo tem o seu tempo, cada criança é uma criança diferente e o importante é o conforto do bebé e da família.

ass. Mariana

Moa disse...

eu mudei a M aos 6 meses e correu mto bem. Com a C ainda não faço ideia de como vai ser. Foi coisa que não me custou, porque tenho o sono leve e tê-la ali a lado sempre a fazer sons (já basta o marido) acordava-me mtas vezes. Além de que marido e mulher tb precisam de intimidade :)
por tudo isto me custa compreender quem dorme com os filhos na mesma cama...