13/05/2016

Protocolo da prematuridade!

Dias cinzentos em todos os sentidos. Só apetecia-me ficar por casa mas tivemos de sair debaixo de chuva para os exames de rotina do meu amor mais pequenino. Dois exames marcados em dois dias consecutivos quando podiam ter feito tudo num só dia. Não vejo qual foi a necessidade de haver um dia especifico para um exame em que consistia verificar apenas se o pequeno reagia e olhava em direcção aos sons! Claro que olha, ele já não tinha feito o rastreio em que estava tudo bem? Não é algo que os pais façam em casa e se apercebem se está tudo bem com eles ou não? Compensou ir a Lisboa apanhar uma grande carga de água, descobrir que os meus ténis não são assim tão impermeáveis quanto pensava, e tudo isto por causa de um exame de chacha em que nem ficamos 5 minutos lá dentro?

Voltei lá no dia seguinte com a minha mãe que tem uma paciência de santa para a segunda fase do exame - ele tinha de estar a dormir profundamente (apeteceu-me chorar a rir). Entramos às 10.30h e só saímos de lá às 12.30h. Colocar este bebé a dormir de manhã é tarefa quase impossível. A dica da técnica era deita-lo às 23h e acorda-lo às 6.30h e não deixa-lo dormir até ao exame. Bem, ela que viesse cá para casa atura-lo até às 23h porque com a estafa que ele apanha com a viagem a Lisboa, ele quer é sopas e descanso ... pra ontem, não é para as 23h! E como dorme bem de noite e desde os 7 meses que passa mais horas acordado durante o dia, quem é que o punha a dormir? A beber o leitinho em que eles supostamente ficam mais molinhos, nada. Colo, nada. Deitado em cima da maca também não. Dentro do ovo para o abanar, nada. Já transpirávamos. Bebé também! Pedi para ir buscar o carrinho para fingir que estávamos em passeio. Lá fui eu lá abaixo buscar e subir com aquele trambolho escadas acima (não têm elevador, outra coisa espectacular). Depois de muitos abanões lá fechou a pestana e lá se fez o exame. E apesar destes exames estarem todos bons, lá vamos nós para uma consulta em Julho em que calculo que seja outros 5 minutos dentro do consultório só para o médico reforçar a ideia de que está mesmo tudo bem com ele. 

Começo a achar um exagero todos os exames e consultas que todos os bebés prematuros ficam submetidos só porque faz parte do protocolo. Se os rastreios normais estão bons, para quê tanta mariquice? Se por um lado acho bem este zelo pela sua saúde, por outro começo a achar contraditório aquelas indicações que devemos resguardar os bebés (sobretudo os prematuros e recém-nascidos) do frio, da chuva, de ambientes fechados para não apanharem micróbios porque as defesas deles são mais fraquinhas, quando depois nos mandam constantemente para Hospitais (ainda por cima fora da nossa área de residência, sujeitando-os a longas viagens) só para exames que já sabemos que está tudo bem mas que têm que ser feitos porque faz parte do protocolo! Faz-se estes exames a pensar no bem deles mas ao fim de contas acabam por prejudicar porque o risco de contagio e de resfriados é bastante maior!

3 comentários:

Gorduchita disse...

Não podes pedir para passar esses exames para o hospital da tua área de residência?

Percebo-te perfeitamente, que tb estou farta de ir ao hospital, embora agora bem menos que até ao 1 ano. E tb stresso um bocado com o risco de contágio naquelas malditas salas de espera!
Mas não tenho tido coisas dessas de despistes de 5 minutos (tive esse exame de ter de estar a dormir - otorrino, certo?).
E como fico sempre satisfeita por me dizerem que está tudo bem, relevo o facto de sentir que ando sempre a correr para lá!

Com o tempo isso vai-se espaçando e deixas de gastar tanto tempo.

A Pimenta* disse...

Não deve ser de todo fácil este tipo de obrigações médicas. E sim, os técnicos acham que têm soluções para tudo: pôr uma criança a dormir quando ela não quer, é talvez o mais difícil. E é precisamente quando não dormem porque eles sentem o nervosismo da mãe e pensam "Então é para dormir a esta hora?!".

AMOR XXS disse...

Gorduchita: Por recomendação da pediatra e médico de família é bom que ele seja seguido em Lisboa porque têm mais especialistas qualificados na área da prematuridade e como são hospitais universitários estão sempre mais actualizados. Infelizmente, não tenho boas referências do meu Hospital da minha área de residência. A maternidade funciona muito bem, não tenho razões de queixa da minha experiência enquanto grávida internada e de conhecidos que tiveram lá o bebé, mas todo o resto é para esquecer. Uma prima de 2 anos ia patinando por mau atendimento ... Prefiro fazer este sacrifício e saber que ele é bem atendido.
Sim, foi uma consulta de otorrino, o exame deve ter sido o mesmo, ele tinha de estar a dormir, mas pediram-nos para ir primeiro para esse exame de chacha e só no outro dia é que fizeram esse. Se soubesse à partida que seria assim, tinha pedido para ser tudo no mesmo dia, não fez sentido nenhum. E agora só por protocolo porque já sabemos que está tudo bem com ele, temos de lá voltar para a consulta com o médico.
Felizmente o número de consultas já abrandaram, nos primeiros meses é que foram mais umas em cima umas das outras, mas este caso tirou-me do sério porque quanto a mim não fez sentido nenhum.

A Pimenta: É por isso que levei a minha mãe porque é uma pessoa calma e mesmo assim ela já não sabia o que fazer. AHAHAH. Sempre ouvi dizer que quanto mais cansados eles estão, pior é para dormir. E ele já passa mais horas acordado durante o dia, foi complicado pô-lo a dormir quando nós queríamos.

Beijinhos