18/02/2016

Gatos - gravidez e bebés.

Ontem foi o Dia Mundial do Gato, cá por casa temos dois, são a minha grande companhia. Durante a gravidez, em todas as consultas no centro de saúde, lá vinha a médica assistente dizer que eu deveria dar os gatos à minha mãe durante essa fase porque não era imune à taxoplasmose. E em todas as consultas eu dizia o mesmo, que não era preciso porque não era eu que limpava a box e ainda não me tinha dado nenhum desejo em comer fezes de gatos! Mantive-os sempre comigo, o único cuidado extra foi proibi-los de dormirem em cima de mim quando ia-me deitar - há lá melhor almofada que o lombo da dona?! - porque podiam espetar sem querer as unhas na barriga. Passaram a dormir na sala. De resto, tudo normal. Dormitavam ao meu colo, às vezes até parecia que estavam abraçados à barriga, outras vezes saíam a correr com o susto de um pontapé de karaté do bebé. Era o rir. Deliravam com o enxoval do bebé: "uma alcofa pequena? Deve ser para nós, os donos não cabem cá dentro e nós os dois ficamos aqui tão aconchegadinhos. Obrigada donos!" - pensavam eles até os enxotar!


Com a chegada do bebé as coisas foram calmas, adaptaram-se bem. Ao início evitávamos o contacto para eles não espalharem pêlo ao pé do pequeno e para não o esborracharem - quando cá chegou ele ainda nem pesava 2,5kg! Os gatos adoram colo e achavam (e ainda acham!) o colinho do pequeno muito fofinho, não queríamos correr riscos. Agora já convivem de perto, já dormem ao pé do pequeno, já roubam os brinquedos, a maluca da gata já lhe tentou lamber a beiça cheia de sopa numa de querer provar - foi a paródia!

Esta é uma família de duas e quatro patas e convivemos todos bem. É preciso desmistificar os "perigos" dos gatos durante a gravidez e apelar ao bom-senso das pessoas para não abandonarem/darem os seus animais de estimação só porque vem aí um bebé.

4 comentários:

Sys Arancia disse...

Oh, deve ser tão engraçado ver!
Realmente sempre ouvi dizer que o pêlo dos gatos faz imenso mal aos bebés. E na verdade, talvez seja só necessário ter cuidado.
kiss na cheek

Nádia disse...

Como é possível uma médica ser tão ignorante num assunto tão básico? E que tipo de "donos" (detesto esta palavra...) são capazes de se desfazer dos seus animais sem antes fazerem uma pesquisa e informarem-se sobre o assunto? Usa-se a Internet para tudo e mais alguma coisa, menos para o que é importante. Parabéns pela consciência e informação :)

Perdida em Combate

Anónimo disse...

ainda bem que voltaste C* :)

A Pimenta* disse...

Não temos animais cá em casa mas a Pimentinha iria gostar de certeza de ter um. Na verdade acho que em apartamentos, o melhor mesmo é gatos, mas o maridão acha mais piada a um cão, animal do qual eu tenho medo. Por isso e uma vez que não há consenso, para já ficamo-nos pelos peixes :)